Nobre Cobre

by Luís Antero

/
1.
2.
3.
4.
5.
01:03
6.
7.
8.
9.

about

Este trabalho sonoro, produzido com base em gravações sonoras de campo, serviu de ambiente à exposição "O Cobre e o Latão em Oliveira do Hospital", patente no Museu Municipal Dr. António Simões Saraiva (Bobadela, Oliveira do Hospital) em julho e agosto de 2015, com a participação de António Costa, latoeiro de Avô; Maria Graciosa Nunes, latoeira de Vila Pouca da Beira; José Matias, latoeiro de Senhor das Almas; as empresas Casa Luzarte e Metalúrgica da Beira, em Catraia de S. Paio e ainda a empresa Brilho Fulgor, de Oliveira do Hospital.
Espelha-se assim, através da arte dos sons, a 'voz' do cobre, do latão e do zinco do concelho de Oliveira do Hospital.

Rota do Cobre e do Latão

A 'capital do cobre e do latão' é o titulo assumido pela localidade de Cataria de São Paio, na UF de Oliveira do Hospital e S. Paio de Gramaços. Ali podem visitar-se as casa que fazem do cobre a matéria prima da sua actividade, apreciar a forma como os artesãos trabalham este metal, ou mesmo adquirir uma vasta gama de peças em cobre, muitas delas destinadas a exportação (alambiques, bengaleiros, tachos e cataplanas, bandejas, canecas e um sem número de objectos decorativos.
Já na latoaria, destaca-se o artesão António da Costa, que com mais de 70 anos, continua a manter viva a tradição e a actividade que iniciou na infância.

Guia Sonoro

Casa Luzarte
Fundada na década de 1920, a casa Luzarte é das mais prestigiadas casas de metais de Portugal, com o fabrico de peças autorais e encomendas várias para o mercado internacional e ainda a reinterpretação das suas peças tradicionais, readaptando ainda outras, tendo em conta os novos gostos do mercado [...]

Brilho Fulgor
Depois de trabalhar com o seu irmão Carlos faria da Cunha, Fernando faria da Cunha estabelece-se como caldeireiro em 1956. Com a ajuda financeira do seu amigo e médico Virgílio Ferreira, que na altura lhe emprestou 2500 escudos, comprou no Porto a matéria prima (chapas e tubos) necessária para o inicio de actividade, assim como as várias ferramentas de trabalho[...]
A empresa prosperou e em 1985 o empresário deu cota aos seus 3 filhos que, a partir de 2003, passa em definitivo para José Luís da Cunha (a voz que ouvimos nesta gravação).

Metalúrgica da Catraia
Esta é uma das mais conhecidas casas de metais da Catraia de S. Paio, com fabrico de peças de autor desde a década de 1960. Os tradicionais alambiques e os 'tachos de rojões', como são conhecidos, são duas das peças mais populares desta casa e aquelas que eram produzidas em exclusivo na altura em que a fábrica abriu portas.
Hoje em dia dedicam-se ao fabrico de novas e modernas peças, ao gosto do mercado, e ainda ao trabalho de restauro de lustres e peças antigas, como são exemplo as existentes no Liceu Passos Manuel, em Lisboa, no Palácio da Pena, em Sintra, ou no Museu da Cerveja, também em Lisboa, neste caso também com a produção de peças originais.

José Matias
Antigo funcionário de Carlos Faria da Cunha, José Matias estabeleceu-se por conta própria na década de 1970, depois de uma passagem pela África do Sul.
Começou por se dedicar ao fabrico de alambiques, em vários formatos, desde alquitarras aos de formato em 'pêra', passando por aqueles em forma de 'capacete', como nos explicou.
Actualmente, dedica-se ao fabrico de alambiques em pequeno formato e peças utilitárias por encomenda.

António Costa
Até à década de 1970 existiam em Avô 3 latoarias, onde trabalhavam entre 3 a 5 funcionários. António Costa, comerciante aposentado, dedica-se actualmente à arte da latoaria que aprendeu com o seu pai. Na sua oficina, utiliza várias ferramentas oriundas do seu progenitor, sinal não só da longevidade destas peças artesanais de trabalhar o cobre, mas igualmente elo simbólico a um passado onde o latão era rei.

Maria Graciosa Nunes (Art'eLata)
Desde cedo que esta antiga autarca de Vila Pouca da Beira tem paixão pelas artes, dedicando-se a trabalhar o latão e o zinco, arte com alguma tradição naquela localidade.
Na sua oficina, com loja de venda de produtos de autor, produz peças em latão de modo tradicional, com a particularidade de terem um cunho muito pessoal, quer seja através da pintura que emprega em algumas das suas peças, quer através do fabrico original de outras, como as caixas para garrafas de vinho ou guarda jóias.
Para além da produção, Maria Graciosa tem igualmente a preocupação de dar formação na área a quem a procura.

Cobre Sonoro (partes 1 e 2)
Gravações realizadas no interior da Casa Luzarte, percorrendo as várias fases de produção das suas peças.

Luís Antero
fevereiro 2017

credits

released February 14, 2017

Gravações Sonoras de Campo/Field Recordings: Luís Antero
Local/Location: Avô, Vila Pouca da Beira, Senhor das Almas e Catraia de S. Paio (Oliveira do Hospital, Coimbra)
Ano/Year: 2015
Foto de Capa/Cover Photo: LA
Artwork: LA
(cc) 2017

tags

license

about

Luís Antero Portugal

Artista sonoro. Desenvolve desde 2008 um trabalho de recolha e documentação do património acústico das zonas da Beira Serra e Serra da Estrela, com base em gravações sonoras de campo...

Sound artist. Since 2008 he develops an ongoing project in collecting the acoustic heritage of the areas of Beira Serra and Serra da Estrela, in Portugal...

+ info: www.luisantero.yolasite.com
... more

contact / help

Contact Luís Antero